Blogroll

Blogger news

Blogger templates

Blogger templates

Tecnologia do Blogger.

Nav2 (Do not Edit Here)

Nav1 (Do not Edit Here)

Slider(Do Not Edit Here!)

Polêmica Infinita - ABORTO

Olá, meus amigos leitores do Revista Infinita! Aqui é o Brunno.
Nós iniciamos esse ano um quadro novo, chamado Polêmica Infinita em que escolhemos um dos inúmeros temas "cabeludos" e complexos que temos na sociedade atual e expomos nossas opiniões e argumentos, fazendo uma discussão saudável e convidando qualquer um interessado a participar também deixando sua opinião nos comentários.
O tema anterior foi Vida Após a Morte. O tema de hoje será: Aborto.

Polêmica Infinita - ABORTO



O que é?
"Aborto é a interrupção precoce da gravidez1, espontânea ou provocada, com a remoção ou expulsão de um embrião (antes de oito ou nove semanas de gestação) ou feto2 (depois de oito ou nove semanas de gestação), resultando na morte do concepto ou sendo causada por ela. Isso faz cessar toda atividade biológica própria da gestação." (abc.med.br)

Você é Contra ou a Favor?

São muitos argumentos prós e contras à prática do aborto. Discutiremos aqui um pouco sobre isso, expondo nossas opiniões e pensamentos sobre o tema iniciando uma reflexão e convidando vocês que estão lendo que são bem-vindos a participar por meio dos comentários.

Posição de: Brunno Quaresma
Se não fosse um tema tão delicado e complexo não teria tanta abrangência, discussão, embates e indecisões por tanto tempo como ocorre ainda até hoje. Envolve muito crenças pessoais, regras éticas e morais. Entretanto, tentarei colocar a forma que enxergo.
Apoio a descriminalização do aborto para casos específicos e avaliados, assim como todo suposto crime merece um julgamento para condená-lo ou absolvê-lo, acredito que todo aborto deve ser avaliado e julgado.  
Certo, diante disso, apoio a descriminalização do aborto para casos de questões psicológicas como estupro e físicas como incesto (nesses casos, atualmente, a lei já não pune o aborto).
Também sou a favor da autorização em qualquer situação que comprometa a vida da mãe. Nesse aspecto, existe a questão de que o avanço da Medicina hoje em dia é avançada o suficiente para garantir a vida de ambos (mãe e filho), mas não acredito que isso seja uma realidade universal, pois pode depender de fatores financeiros para um bom tratamento e do nível de complicação da gestação, portanto, apoio o julgamento e o médico da gestante avaliar e informar o que ele realmente recomenda.
Posição de: Ricardo Oliveira
É impressionante como uma pessoa como eu pode “contradizer” suas ideias. Não sabe por quê? Saiba nesta minha opinião. Bem, no último assunto sobre Polêmica, ajudei a abordar a “Vida Após a Morte”, e um dos pontos que falei era relacionado ao Espiritismo. Logo vocês vão saber a contradição.
Eu sou a favor do aborto, mais direto impossível, mas com um porém. Primeiramente, gosto de frisar sempre que, como acredito que a vida humana nasça, de fato, com o desenvolvimento do cérebro, não tem porque você não abortar um ser que nem desenvolveu isso, ou seja, que não sentirá dor, e isso é uma forma de auto preservação da mulher. Isso vale para casos de estupro, onde é defendido pela bancada evangélica da câmara dos deputados a criminalização. Agora imagine uma criança que será lembrada pela mãe como o fruto daquela ação feita por uma pessoa que ela nunca quer ver na frente, acha isso certo? E se fosse com você?
No caso religioso, como me considero Espírita, já fui chamado de descrente só por ter esse tipo de opinião, acho até compreensível essa afirmativa, mas acho que é muito melhor você abortar, seja por motivos psicológicos ou econômicos, do que deixar a criança nascer e ser cuidada de uma maneira bem fraca, ou nem isso às vezes, visto que, de tempos em tempos, a mídia divulga notícias sobre recém nascidos deixados em latões de lixo. Como a criança lidará com o fato de que foi tratada com tamanha irrelevância pela própria mãe, nos primeiros momentos pós nascimento?
É fácil falar que a mãe não deve abortar, com o motivo de que isso seria a prova do mais alto desprezo com a vida do próprio ser que seria gerado por ela. Mas, se a mãe não saberia como cuidar, não tivesse dinheiro suficiente para dar uma vida decente para o filho, o aborto não seria uma prova de amor? Se o mesmo espírito que tentou na primeira vez ser filho dessa mãe, tentasse na segunda vez, por exemplo, teria uma vida melhor se conseguisse logo de primeira?
Não sou o dono da verdade, mas sempre busco alcançá-la, leia a opinião de outras pessoas sobre este tema e busque a sua própria verdade.


Queridos leitores, Brunno novamente aqui. Por hoje é "só"! Haha!
Esperamos que reflitam sobre o tema, conversem em casa, com a família, com os amigos, com os professores! Mas lembrando sempre: Respeite a opinião dos outros e peça que respeitem a sua. Conversar sem jamais ofender ou agredir.
Deixe sua opinião nos comentários aqui também!

Temos ainda uma lista de temas polêmicos a tratar nos próximos Polêmica Infinita!
Cotas, Maioridade Penal, Origem da Vida, entre outros....!
Fiquem ligados!
Abraços Infinitos!
Compartilhar no Google+
    Deixe seu Comentário
    Comentários Blogger

0 comentarios:

Postar um comentário