Blogroll

Blogger news

Blogger templates

Blogger templates

Tecnologia do Blogger.

Nav2 (Do not Edit Here)

Nav1 (Do not Edit Here)

Slider(Do Not Edit Here!)

Livros Infinita - É Melhor Não Saber


É Melhor Não Saber – Chevy Stevens
 Autora: Nikki Merin

-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----


-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----

Olá, queridos infiniteiros. Desculpa a demora, mas vai valer a pena. Trago pra vocês uma resenha de ‘É melhor não saber’, da autora Chevy Stevens.
O livro me chamou atenção por se tratar de uma mulher, a protagonista, que quer descobrir suas origens. O que ela não espera é descobrir que é filha de um serial killer.
Sara Gallagher foi adotada quando era um bebê, mas nunca se sentiu parte da família que a escolheu. O pai a trata friamente, a mãe é uma mulher doente, e Sara não se relaciona bem com uma das irmãs.
Ela busca encontrar respostas sobre sua família de sangue, mas as coisas, às vezes, não são o que esperamos. Sara descobre que sua mãe foi a única vítima do Assassino do Acampamento que sobreviveu, e ela é fruto de um estupro.
Mesmo com essa realidade chocante ela decide entrar em contato com a mãe biológica, para logo descobrir que ela a odeia. O que Sara não esperava é que seu pai, o assassino do acampamento, também quisesse conhecê-la.
Ele começa a ligar diariamente para ela, e o FBI, que está atrás dele há muito tempo, agora vê Sara como uma chance de pegá-lo.

-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----


-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----

Um fato interessante é que os capítulos do livro são divididos por sessões, estas que a protagonista frequenta em sua psiquiatra. Mesmo assim, a narrativa é bem fluída e nada se perde na história.
Os personagens são interessantes, mas nada que me deixasse empolgada. Na verdade, um dos personagens que mais gostei foi o assassino do acampamento, tanto que gostaria de saber mais sobre ele.
Esse foi um dos pontos fracos do livro, não sabemos muito ao seu respeito. E o que sabemos é insuficiente, no meu ponto de vista.
O livro não é surpreendente, raramente um livro com essa temática acaba sendo para mim na verdade, mas é uma boa leitura.

-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----


-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----

E agora, por que eu demorei tanto para ler esse livro? Porque eu estava lendo ele com outra pessoa. Foi uma experiência interessante, pois assim pude matracar sobre o livro depois com alguém, ou fazer meus comentários instantâneos nada inconvenientes, okay.  (risos)
Realmente recomendo esse tipo de leitura em conjunto, mesmo que às vezes não estivéssemos juntos fisicamente, demos um jeito. Ou eu ligava e ficávamos horas no telefone lendo o livro, ou mandava áudio pelo whatsapp, e assim o que sua tecnologia permitir.
E é óbvio que recomendo também esse livro, mas não vai esperando se surpreendente. O livro faz jus àquilo que se propôs a fazer, mas não foi um dos melhores que li, porém também não foi um dos piores.
Essa foi a dica da semana, até a próxima.

-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----∞-----

Ficha Técnica

Nome do livro:  É melhor não saber.
Título Original: Never Knowing.
Autora: Chevy Stevens.
Ano: 2013.
Editora: Arqueiro.
Classificação Literária: Suspense, policial.

Nota: ∞∞∞

Compartilhar no Google+
    Deixe seu Comentário
    Comentários Blogger

0 comentarios:

Postar um comentário