Blogroll

Blogger news

Blogger templates

Blogger templates

Tecnologia do Blogger.

Nav2 (Do not Edit Here)

Nav1 (Do not Edit Here)

Slider(Do Not Edit Here!)

PLANETA DOS MACACOS - O CONFRONTO

Ficha Técnica
Direção: Matt Reeves
Roteiro: Rick Jaffa, Amanda Silver e Mark Bomback
Elenco: Andy Serkis, Jason Clarke, Gary Oldman, Keri Russell, Toby Kebbell, Kodi Smit-McPhee, Judy Greer

A Origem dos Macacos

Não é de hoje que nossos queridos macacos estão fazendo sucesso nas telonas, e também causando muito impacto e discussão social.
Os títulos de "Planeta dos Macacos" já existem há anos! Mas a origem de tudo mesmo surgiu nos anos 60! Foi o romance (livro) escrito pelo francês Pierre Boulle entitulado "La planète des singes (O Planeta dos Macacos)" e publicado em 1963.
Esse incrível trabalho é uma obra-prima e forte exemplo de crítica social por meio da distopia, mostrando um mundo em uma dominação símia levada devido à corrupção do próprio ser humano.
Mas falarei um pouco mais sobre a forte crítica social em "Planeta dos Macacos" mais a frente.
La planète des singes - Pierre Boulle (Fonte)
O livro "La planète des singes (O Planeta dos Macacos) deu origem aos filmes de cinema, à série de TV de 1974 (Planet of the Apes) e a série animada de 1975 (De Volta ao Planeta dos Macacos).
Os filmes são:
  • Planeta dos Macacos: O Confronto (2014);
  • Planeta dos Macacos: A Origem (2011);
  • Planeta dos Macacos (2001);
E os filmes da Coleção Clássica de sequência direta:
  • O Planeta dos Macacos (1968);
  • De Volta ao Planeta dos Macacos (1970);
  • Fuga do Planeta dos Macacos (1971);
  • A Conquista do Planeta dos Macacos (1972);
  • Batalha pelo Planeta dos Macacos (1973);
    
O Planeta dos Macacos (1968) (Fonte)
     
O tema do post de hoje é o filme atual Planeta dos Macacos: O Confronto, mas pretendo elaborar um outro post para dar minha análise e comentários com relação aos outros trabalhos, principalmente a Coleção Clássica dos filmes de 1968 a 1973. Apaixonei-me pelos filmes antigos e possivelmente assistirei à série e à série animada, talvez até mesmo tentarei ler o livro.

Como assisti aos filmes antigos, é inevitável a comparação, mas tentarei fazer de uma maneira explicativa, pois sei que muitos não assistiram também os antigos.

Planeta dos Macacos: O Confronto

Um Mundo Destruído

O início do filme já faz uma importante e inteligente ligação entre os dois filmes. 
Sim, "O Confronto" é uma continuação direta de "A Origem". O início coloca uma "ponte" entre esses dois filmes, mas uma ponte comprida, fazendo a conexão, mas ao mesmo tempo distanciando-os. Sim, e essa distância temporal é importante. 10 anos se passaram após a batalha de Golden Bridge, em São Francisco, onde o chimpanzé César liderou outros macacos na fuga de suas prisões.
[[ Vale lembrar ou contar (pra quem não sabe) que já existiu um personagem de nome César nos filmes clássicos. César foi um personagem muito importante para a esperança de salvação dos humanos e dos símios (macacos), principalmente a partir do quarto filme, mas ele apareceu primeiramente como um bebê no terceiro. ]]
A introdução de "O Confronto" mostra um mundo destruído, muitas pessoas morreram e poucos grupos de humanos sobreviveram pelo planeta. A causa desse apocalipse é uma doença, chamada de gripe símia (da qual foi desenvolvida pelos próprios humanos com as experiências em laboratório nos macacos para tentar desenvolver uma cura do Mal de Alzheimer (outra conexão com o primeiro filme. O personagem Will Rodman trabalhava em um projeto para desenvolver a tal cura para o Alzheimer, mal pelo qual seu pai sofria. O personagem Will também foi o criador e amigo de César, o principal chimpanzé da história).

O filme mostra dois grupos de sobreviventes: um grupo de humanos sobreviventes e abrigados em uma grande construção de uma cidade em ruína e a comunidade de macacos liderados por César (Andy Serkis, pela técnica de motion captureabrigados em uma floresta próxima, apesar de primitiva, César conseguiu criar uma comunidade com os seus parceiros, com abrigos de madeira, caça de alimento e trabalho cooperativo.
Outra novidade, César tem um filho jovem e uma companheira que está para lhe dar o seu segundo filho.

Como Criar Conflitos
das Maneiras mais Toscas e Idiotas Possíveis

É incrível como os roteiristas de filmes insistem em nos chamar de idiotas e nos obrigar a engolir tanta coisa sem nexo e explicação desde não sei quando!
É tanta coisa que a gente fala "Não acredito que fizeram isso..." ou "Mas era só ele fazer isso e... pronto, acabou o problema...". É provável que você já pensou assim em alguma situação.
Casos Clássicos como o "Mocinho" conseguir derrubar o Vilão, mas deixá-lo pra trás e ele retornar ou levantar e voltar a perseguir o personagem... me deixam bem irritado.

Bom, certas cenas desse filme não foram diferente para mim.
E isso já começa no início, com o estopim para o conflito entre humanos e macacos foi uma das coisas mais idiotas que já vi...
Eu fiquei sinceramente pensando coisas como: O que será que os roteiristas estavam pensando? Deviam estar em uma sala discutindo "E então, gente, como vamos fazer para começar a briga dos humanos e macacos? Ah, que tal, sei lá, um homem dá um tiro em um macaco né!" aí o outro "Fantástico! Isso seria demais, geraria o caos" aí o outro "Mas por que ele atiraria?" aí outro "Ah, sei lá, qualquer coisa, ele ficou assustado com o macaco".

Ótimo! Foi o que fizeram. Mas quando se assiste a cena... é ridículo.
Aparecem dois macacos na frente de uma pessoa, a pessoa se assusta, os macacos ficam apenas olhando, nem fazem nada, o cara puxa uma pistola e fica apontando (e fica parado! já que está com medo, deveria estar recuando, pois seus companheiros de exploração estavam mais para trás SEI LÁ POR QUÊ TAMBÉM), um dos macacos dá um "rugidinho" de raiva, mas até aí normal né, o cara tá apontando uma pistola do nada, o cara fica lá parado... O outro macaco só dá um passinho pra frente e PÁ... o cara atira. 
¬¬ baah...  ridículo.
E pior não é isso... esse cara idiota e impulsivo volta a incomodar no filme... NINGUÉM do grupo nota que ele tem grandes chances de causar problema e continuam o mantendo nas situações de interação com os macacos! É visível que ele só foi colocado ali pelos "criadores do filme" para causar problema! Mas é uma maneira muito forçada! Pelo menos para mim...
O Confronto (Fonte)

Depois disso, a confusão começou a se criar.
Os outros macacos chegam, César vai também. Os humanos e os macacos se descobrem então. César controla o grupo de macacos, nesse momento ele conhece Malcolm (Jason Clarke) que é o líder daquele grupo de humanos.
Malcolm é um "homem bom", um líder dos humanos e que tenta resolver as coisas na paz, digamos assim, fará de tudo para evitar conflitos... Ele até se arrisca para tentar algum acordo com os macacos.

Conflito
A Necessidade...
Malcolm tenta negociar com César e os macacos. A situação é a seguinte.
Os macacos estão habitados em um local onde existe uma usina hidrelétrica. 
A comunidade dos humanos está com os dias contados para não ter mais energia. 
Os macacos não precisam de energia elétrica.
Basicamente os humanos dependem dos macacos e sua colaboração.
Apesar que o personagem atuado por Gary Oldman também é líder dos humanos e está disposto a lutar se for preciso, ou seja, autorizar a luta dos humanos e macacos.

... Contra o Rancor
Por outro lado, muitos macacos guardam ressentimento e rancor dos humanos que um dia lhes mal trataram, fazendo experimentos e torturas. Claro que com a doença apocalíptica estão mortos, mas o rancor é pela espécie humana, ou seja, generalizando, como um "preconceito".
Do lado dos macacos, além de César, tem o Koba (que também apareceu no primeiro filme), um chimpanzé muito revoltado e rancoroso. Guarda um rancor enorme pelos humanos e, resumidamente, acaba tomando atitudes por si mesmo e fazendo a cabeça de outros para irem contra as ordens de César, tentando criar um clima para confrontarem os humanos.



Pensamento Final
Bom, assistam o filme e tirem suas próprias conclusões!

De início eu tive impressões ruins de certas partes do filme. Na verdade ainda tenho, mas apesar dos pontos ruins, é um bom filme.
Todo a ideologia por trás ainda é muito interessante. Teve pontos bons no filme, um bom gancho do filme anterior, a mudança de elenco não foi tão ruim, pois fizeram de uma maneira boa.

Só acho que poderiam ter feito algo bem melhor com esse tão incrível tema que é o Planeta dos Macacos. Mas o final abre uma grande brecha para um próximo filme, ou seja, vamos aguardar se vem algo melhor no próximo! 
Possivelmente a dominação do planeta pelos próprios macacos que é algo que ainda não ocorreu de fato.


Por fim... olha só que legal esses chimpanzés indo ao cinema assistir ao filme! Suas reações são divertidas de se ver! Confira aqui !

Abraços Infinitos!
Até a próxima!!

Autor: Brunno Quaresma

Fontes de Pesquisa para realização deste Texto:

http://imirante.globo.com/namira/sao-luis/noticias/2014/07/30/critica-analisa-longa-iplaneta-dos-macacos-o-confronto-i.shtml

http://www.adorocinema.com/filmes/filme-206986/criticas-adorocinema/
http://pizzadeontem.com.br/o-pizza-assistiu-a-guerra-e-inteligencia-de-planeta-dos-macacos-o-confronto/
http://ovicio.com.br/critica-planeta-dos-macacos-o-confronto/
http://estantegeek.com.br/planeta-dos-macacos-o-confronto-critica/
http://omelete.uol.com.br/planeta-dos-macacos/#.U90TCfldVqU

Imagens

http://stroiza.com.br/wp-content/uploads/2014/06/dawn_of_the_planet_of_the_apes_01.jpg
http://thecoolship.com/wp-content/uploads/2014/07/planet-of-the-apes.jpg

Compartilhar no Google+
    Deixe seu Comentário
    Comentários Blogger

0 comentarios:

Postar um comentário