Blogroll

Blogger news

Blogger templates

Blogger templates

Tecnologia do Blogger.

Nav2 (Do not Edit Here)

Nav1 (Do not Edit Here)

Slider(Do Not Edit Here!)

Por Dentro da Serie – Supernatural (parte 1)


      Autor: Nich Calixto

Por Dentro da Serie – Supernatural (parte 1)


Fala galera... Como estão?
A série dessa semana é simplesmente a série que me fez gostar de séries, se você nunca assistiu, com certeza vai querer assistir depois de ler o restante da matéria hahaha.
Bom vamos ao que interessa!


A série conta a história de Dean e Sam Winchester, dois irmãos que assumem o “negócio da família”, nada mais que caçar espíritos, demônios, ghouls, vampiros, anjos e vários outros seres sobrenaturais.
Os Winchesters passam por muita coisa, inclusive são responsáveis por ‘causar’ o apocalipse... Enfim, vou seguir a política “sem spoilers” hahaha

Antes de levar Supernatural para a televisão, o criador Eric Kripke tinha desenvolvido a série durante quase dez anos. Eric sempre foi fascinado por lendas urbanas desde que era criança.
Apesar de ter pensado em Supernatural como um filme, passou anos a tentar vender a ideia num formato de série sem sucesso.
O conceito passou por várias fases antes de se tornar no produto atual e mudou de uma antologia para um grupo de jornalistas que viajava pelo país num carrinho "a lutar contra demônios e em busca da verdade". Kripke queria fazer uma série com uma road trip por achar que essa era "a melhor forma de contar as histórias visto que é algo puro, nu e incomparavelmente estado-unidense...”


“Estas histórias existem em pequenas cidades por todo o país e faz muito mais sentido chegar e ir embora destas histórias".

Devido ao fato de já ter trabalhado anteriormente com a WB com a série Tarzan, Kripke teve a oportunidade de propor ideias de programas ao canal e aproveitou a oportunidade para Supernatural. Porém, o canal não gostou da sua ideia dos jornalistas, mas Kripke conseguiu fazer com que aprovassem a ideia que teve de última hora de os personagens principais serem irmãos. Decidiu que os irmãos eram de Lawrence no Kansas devido à proximidade da cidade ao Stull Cemetery, um local famoso das suas lendas urbanas.


Quanto ao nome que daria aos protagonistas, Eric decidiu que estes se chamariam "Sal" e "Dean" como homenagem ao romance de Jack Kerouac, On the Road. Contudo, achou que "Sal" não era o melhor nome para a personagem principal e mudou-o para "Sam". Originalmente, o último nome dos irmãos seria "Harrison" para fazer referência ao ator Harrison Ford, pois Kripke queria que Dean tivesse "a presunção ousada e imprudente de Han Solo". Porém, havia um Sam Harrison a viver no Kansas, por isso o nome teve de ser mudado por razões legais. Para combinar o seu interesse na Winchester Mystery House e o seu desejo de dar um aspeto de "Western moderno" à série, Kripke deu-lhes o sobrenome de "Winchester". Isso também criou um problema, pois o nome original do pai de Sam e Dean era "Jack" e também havia um Jack Winchester a viver no Kansas, o que forçou Kripke a mudar o nome do personagem para "John".


Quando era mais jovem, Kripke gostava de ver séries em que o carro era um símbolo da mesma, como é o caso de The Dukes of Hazzard e Knight Rider. Isto levou-o a incluir um em Supernatural. Originalmente queria que o carro fosse um Mustang de 65, mas o seu vizinho convenceu-o a mudar para um Impala de 67, já que "dá para pôr um corpo no porta-malas" e porque "queria um carro que, quando para no semáforo, faz as pessoas trancarem as portas". Kripke disse, "É o Rottweiler dos carros e penso que isso dá mais autenticidade para os fãs de carros porque não é um carro bonito. É um carro agressivo, musculoso e penso que é a isso que as pessoas reagem e porque se encaixa tão bem no tom do nosso programa".


CURIOSIDADE:

Kripke já tinha apresentado a série ao produtor executivo da Fox, Peter Johnson e quando ele passou a ser presidente da Wonderland Sound and Vision, entrou em contato com Kripke. Pouco depois, Johnson se envolveu no programa como co-produtor executivo, McG como produtor executivo e a empresa de produção comprometeu-se a fazer o episódio piloto.

Antes de ser filmado, alguns problemas com o roteiro precisavam ser resolvidos, originalmente, os irmãos não eram criados pelo pai, mas sim pelos seus tios. Assim, quando Dean pedia a ajuda de Sam no episódio piloto, tinha que convence-lo
de que o sobrenatural existia. Contudo, Kripke viu que isso tornava a história complicada e resolveu reescrever com Peter Johnson, de forma que o pai de Sam e Dean os tivesse criado para serem caçadores. O roteiro passou por várias revisões. Uma das ideias originais era a de a namorada de Sam ser um demônio, o que o levaria a juntar-se a Dean na sua viagem, mas Kripke achava que era mais apropriado que a motivação de Sam fosse a morte de Jessica, por isso decidiu matá-la da mesma forma que matou a mãe dos irmãos. Outro dos conceitos revistos foi o de Sam pensar que Dean era um assassino em série que matou o seu pai e seria este quem morreria em vez de Jessica.

As filmagens do episódio piloto receberam luz verde após o realizador David Nutter, que já tinha trabalhado com Kripke em Tarzan, ter se juntado ao projeto. Quando o canal comprou a série completa, o estúdio contratou Robert Singer para produtor executivo uma vez que queriam que Kripke trabalhasse com alguém com experiência. O co-produtor executivo, John Shiban também foi contratado para a ajudar a desenvolver a mitologia da série devido ao seu trabalho em Arquivo X.


Kripke tinha um plano da mitologia para três temporadas, mas mais tarde expandiu-o para cinco e esperava terminar a série em alta.

E foi assim que começou uma das melhores séries de todos os tempos!

Espero que tenham gostado dessa primeira parte! =D


Até domingo que vem infiniteiros!!!


Compartilhar no Google+
    Comentários Blogger
    Comentários Facebook

1 comentarios: