Blogroll

Blogger news

Blogger templates

Blogger templates

Tecnologia do Blogger.

Nav2 (Do not Edit Here)

Nav1 (Do not Edit Here)

Slider(Do Not Edit Here!)

Dormir pouco gera altos riscos de saúde.

Autor: Luan de Bortoli 

Quantas horas de sono tem sua noite? 
É altamente recomendável um bom tempo de sono para acordar disposto no dia seguinte. Este assunto, inclusive, já foi pauta da nossa Revista... E hoje volta. E voltamos a tocar neste assunto exatamente para alertar sobre os problemas que dormir pouco causa, afinal, aquela história de “dormir pra quê? Temos que aproveitar a vida” pode não ser tão verdade assim.

   
Uma pesquisa da Universidade de Alabama, nos Estados Unidos, apontou que dormir menos que seis horas por noite aumenta muito as chances de um derrame cerebral. E isso atinge inclusive aquelas pessoas que estão fora dos chamados “grupo de risco” (casos de pessoas com peso acima do ideal, pessoas da família com histórico). 

Os pesquisadores acompanharam 5.666 pessoas durante três anos. Essas pessoas não apresentavam risco algum de derrame ou problemas semelhantes, até então. Ao final do estudo, a equipe encontrou uma forte associação entre os indivíduos que tinham o hábito de dormir menos do que seis horas por noite e incidência de sintomas de derrame cerebral. 

   
Essa pesquisa sinalizou a necessidade de alertar a população da importância de uma boa noite de sono. Mas não é o único problema não. Dormir pouco também representa outros riscos. Se você sente muita fome durante o dia, e a vontade é de comida gordurosa, isso também tem relação com a noite mal dormida.

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, dormir pouco influencia na forma como o cérebro reage à chamada junk food. Ou seja, quando não se dorme o suficiente, o cérebro interpreta errado nossas vontades e faz com que uma área do nosso cérebro queira consumir este tipo de comida.

   
Os autores da pesquisa explicam que, quando o indivíduo é exposto a alimentos pouco saudáveis, os centros de recompensas de seu cérebro são ativados de maneira diferente quando há restrição do sono. O cérebro, então, passa a entender que alimentos gordurosos são mais saborosos e recompensa o período não dormido.

Os pesquisadores chegaram a essa conclusão após fazerem ressonância magnética em 25 homens e mulheres de peso normal enquanto olhavam para fotos de alimentos saudáveis e gordurosos. Parte dos participantes havia sido submetida a poucas horas de sono, enquanto o restante havia dormido adequadamente antes dos testes.

Portanto, fica o nosso alerta. Dormir pouco não é brincadeira. Nada de deixar pra quando se fica velho, porque lá poderá ser tarde demais. Defina bem seus horários e durma bem. Boa noite, opss, até mais.
   
Com informações de Veja.com.
Autor: Luan de Bortoli  
Compartilhar no Google+
    Deixe seu Comentário
    Comentários Blogger

0 comentarios:

Postar um comentário